11 Janeiro, 2018

Historial

O Clube de Ténis de Évora (C.T.E.) foi fundado por um conjunto de sócios fundadores, em 26 de Junho de 1988. Inicialmente, o clube não tinha instalações próprias, ou disponibilizadas pela autarquia, para a prática e ensino do ténis.

Nesse sentido, foi feito um trabalho de sensibilização, junto da Câmara Municipal de Évora, de forma a que esta disponibilizasse um terreno onde pudessem surgir as infraestruturas necessárias do Clube. É dada então a possibilidade de aquisição de uma parcela de terreno com a área aproximada de 9.300 m2, localizado no Bairro do Granito Centro. Com a concessão de um subsídio pela DGOT (Direcção-Geral do Ordenamento do Território),   e com a aprovação de candidaturas no âmbito do PORA (2º Quadro Comunitário de Apoio), e com alguns apoios privados, foi possível concluir a 1.ª fase de investimentos, constituída por 5 campos de piso rápido, respectiva electrificação e pelos muros envolventes.

Mais tarde deu-se início à 2.ª fase, constituída pelo edifício-sede designado “Centro Escola” e de mais 4 campos, um de piso rápido e 3 de terra batida, e um campo de mini ténis, com paredes bate-bolas.Para suporte desta 2.ª fase de investimentos, foi necessário negociar com a Autarquia a aquisição de mais uma parcela de 4.300 m2. Assim, nos 13.600 m2 de área que o C.T.E. detém, foram instalados 9 campos de ténis, um edifício de 500 m2 de área coberta, um campo de mini-ténis e zonas e muros envolventes. Para esta fase, ficaram pendente de projeto a construção de mais 2 campos cobertos e dos respectivos arranjos exteriores.

O C.T.E. mesmo com equipamentos menos adequados, na fase inicial, manteve sempre em funcionamento com muito sucesso as suas escola de ténis e participação permanente nas provas oficiais do calendário federativo nos diversos escalões. Têm sido atribuídos pela FPT, Associação e Governo várias distinções, como o Estado de Utilidade Pública, Diploma de Mérito do Ministério da Juventude e Desportos, e em 2002 e 2003 o de “Clube do Ano”. O Clube foi visitado por membros do Governo em ocasiões distintas, nomeadamente pelo Ministro José Lello e o Secretário de Estado Miranda Calha.

A construção do Edifício-Sede permitiu o aparecimento de várias acessibilidades; um ginásio onde funcionam classes de ginástica rítmica/aeróbica, um espaço com equipamentos de manutenção física, apoios de diversa ordem, sala de audiovisuais, gabinete médico, serviços administrativos, espaçosos e funcionais balneários, áreas de convívio, entre outros meios.

/Janeiro2018/